Quarta-feira, 29 de Dezembro de 2004

Strings

michael_ezra20013_uf1.JPG


Podia ontem ter tido todo o poder em meus braços. A cobardia e a comodidade invadiram-me, ou então simplesmente não quis que tu me visses em meu deslumbramento de carne. A carne ficaria molhada e a casa-de-banho espera-me, ou o sofá, ou a carne.
Máscara.
Unicidade.
Lamber.
Humidade.
Entrega.
Rainha.

“Cada homem mata aquilo que ama”, irrefutável. Sinto assim um âmago estranho e que me enclausura dentro de uma muralha negra, dura, feita de tecido manchado de sangue derramado por mim em tons de outros.
Ficarei em silêncio à espera que descer. Vou-me cobrir de mim. Usar-me nesta estranha forma de amor. “Start, Stop, Mute”. Envolver-me na melodia, rodear-me de notas, de harmonias completamente loucas e desgrenhadas, ansiar tudo isto e mais alguma coisa, sussurrar-me, gritar-me.

Passaram dias de vazio. Repleta de dor assim me encontro. Escavei vales na minha cara de tantas serem as lágrimas que percorreram o amargo caminho por onde me deixei levar. Apetece-me sentir coisas que já senti.

Dizem-me para lutar, que só com luta consigo atingir os meus objectivos…que ironia! Foram vocês que me roubaram o sonho, que me deixaram assim, apática! Ou fui eu? Oh que confusão…as minhas extremidades prendem-me, enclausuram-me em mim…viajo numa descida alucinante da tensão arterial, ansiando que fique a zero, e assim possa ser livre.
Dinheiro…que condição…as pálpebras pesam, os dedos gesticulam, doridos…o âmago sobressalta…cigarros…quero afundar-me em álcool…não sinto…que ódio…quem quero enganar? “i got a date with suicide”…mais cedo ou mais tarde terei de…
Caminho descalça por tenras planícies, virgens de mim e da minha condição. Sinto o vento saltitar entre as minhas pernas despidas, a enrolar-me o cabelo, a secar-me os lábios. Deixo os braços voarem em direcção ao céu, pedindo um amigo…uma paixão…um sentimento…ajoelhei-me perante a Rainha e senti o seu corpo: a terra, rija como sempre, a erva, fácil de quebrar, e os espinhos, que se cravavam em mim. Apeteceu-me fechar os olhos para poder sentir cada ponto em mim a extasiar-se com tudo isto. A misericórdia. Ergui-me e tornei a caminhar, de olhos ainda fechados. Senti que a planície estava provavelmente a acabar, já que o corpo inclinava ligeiramente para trás. Deslumbramento. Água. Tirei o velho farrapo que pouco me tapava o corpo, e decidi ligar-me mais a esta miragem…na baldia praça do centro…andei em direcção à deusa, e nadei para ela, para esquecer. Drogas…

Sinto-me a acordar. Desperta-me um shake de ódio, solidão e tristeza. Por onde viajei? Não consigo expressar-me…toda a expressividade está a transformar-se em água, salgada e a molhar-me o rosto…
Apetece-me viajar sozinha. Soltar as amarras de todos e ficar apenas com a lembrança…agora que me penso…será que se lembrariam de mim? Julgo que não…afinal quem sou eu?
Viajaria para conhecer, e para me conhecer principalmente. Dessa forma poderia tomar todo o álcool, toda a droga, toda a homossexualidade, toda a orgia, toda a harmonia, toda a vida que me apetece sentir…ficaria louca de mim…sentir-me-ía uma personagem de um livro que amo…especial? Apenas livre. Sinto-me a cair…já não estou cá há tanto tempo…


(Imagem de André Brito. www.andrebrito.com)



publicado por Rute às 19:18
link do post | favorito
De O Louco a 30 de Dezembro de 2004 às 03:58
Gostei muito. Tenho que reler com mais calma. :-)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.Me, Myself & I


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.Pesquisar neste blog

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Thoughts

. Fim da linha

. Fantoches

. Tempo

. Cartas

. Despida

. Espelhos

. Encantamento

. A caminho

. Monstros

. Nós

. Durante a madrugada

. Ao outro dia

. Rever

. Acordar de Novo

. Madeira e Carmim

. Perturbações

. Memórias Recentes

. Sede

. Recordações num pedaço de...

. De novo, cansa

. Sentimentos, confusão e l...

. Frenesim

. Espasmos

. Momentos de Amarras

. Brisa

. Palavras

. Nasci de novo

. Uma vasta e densa forma d...

. Strings

. Uma e Só

. Esgrima

. The taste of "Something i...

. Purpúra

. Corpo

. Sarilhos

. Quando...

. Quando se começa a perder...

. Quando se começa a perder

. Extase

. Aflição

. Estagnação

.Thought Moments

. Maio 2009

. Dezembro 2008

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

SAPO Blogs

.subscrever feeds