Terça-feira, 18 de Janeiro de 2005

Nasci de novo

Lips.bmp


Ao fim de muito tempo. Quando o logro da noite perturba a imensidão das luzes claras, e o vento se revolta contra o chão, e as árvores bailam em despedida da paz, e os céus choram em gemidos de grito, esperarei, sentada na maresia.
Quando o sol renascer das cinzas, e as almas se desterrarem da carne, e os dedos se escapulirem por entre as saias deslumbrantes, e os decotes forem o corte amargo dos meus pulsos, não esperarei mais. Erguer-me-ei por entre as torrentes de água enlameada, por entre os sulcos escavados pelos esgotos proeminentes, por entre o brilho de uma esperança, e caminharei para bem longe, sobre uma fina gentil camada de água que flutua no espaço destinado ás estrelas, e alcançarei algo que não estou bem certa de quê.
O silêncio pronuncia-se mais uma vez. Invade-me algo negro. Cai e esbate-se por todos os poros do meu frágil corpo. Sons estranhos que me inundam daquilo que sou, assustam-me um pouco…levam-me a viajar tenramente por mim. E sussurram-me ao ouvido, levam-me a ser cada vez mais eu, a pronunciar-me e finalmente afundar-me na paisagem repleta de sulcos, um quadro, eu.

Nasci de novo. És como eu.
Cavidades.
Aahaha! Rio-me descontroladamente. Que sabor picante! Rio-me mais e mais e parece que o eco produzido pela minha voz enche a barriga do mundo. Estão a ouvir-me?? Desenganem-se que não estou louca ainda.
Estou cheia por dentro, repleta de uma energia que abafa tudo, que se expande a cada milímetro deste espaço, que me faz exceder-me de mim!
Sim! É bom exceder-me! Ver os meus limites, até onde esta carcaça aguenta a magnitude da alma!
AHAHA!!!! Rodopio, danço, movo-me com movimentos que nunca julguei serem possíveis!
A sedução nasceu e espero-te.
Apetece-me exclamar tudo. Arrastar a sensualidade por onde caminho. Fazer-te desejar-me, e a ti também.
Apetece-me morder os lábios carregados de sexo.
Sabes bem o que isto significa…podes devorar tudo mas existe algo que nunca conseguirás.
Irei ter contigo mais tarde, tu tens força suficiente para me carregar nos braços, para me sujares com o teu baton, para me rasgares a roupa.
Ai como está quente a tua pele…como suas! E ainda só me tocaste por breves momentos ocasionais. O teu olhar não descola do meu, estás a falar comigo sem dizeres uma palavra. Humedeces os lábios enquanto me observas, e fantasias com os movimentos que te dizem a minha alma.
Ahahah! És como eu…este também é o caminho que persegues incessantemente, que te faz esquecer, que te faz sentir bem, que te leva ao êxtase. Conheço o teu corpo há tanto tempo, e a cada vez que iniciamos o ritual, parece a primeira. Nunca temos a certeza se prosseguiremos ou não.
(A traição é uma harmonia que sabemos tão bem…não é suja como a comum…fala mais alto e faz parte de nós. É inevitável.)
Ganhas coragem e aproximas-te de mim. Dizes-me qualquer coisa ao ouvido que não entendo, porque fechei os olhos e deliciei-me com o roçar dos teus lábios na minha pele, com uma das tuas mãos a afastar-me o cabelo, e a outra, discretamente, a afagar-me a cintura. Mas sorrio para ti como se tivesse entendido.
Temos um sorriso inevitável desenhado na cara e os olhos brilhantes. A língua húmida, inquieta, ansiosa pela outra.
Tudo continua como nunca, e parece que o meu quarto, simples e vulgar como qualquer outro, é um lugar especial, próprio para nós e outros com o mesmo propósito…um lugar sem tabus, onde se liberta o corpo e se abre a alma, sem ninguém dar conta, sem ninguém olhar, sem vergonhas, sem pudor, sem medo. Apenas desejo.




publicado por Rute às 16:03
link do post | Your Thoughts | favorito
31 comentários:
De Kearinn a 29 de Janeiro de 2005 às 12:28
no comment! :) mudei de domínio... kearinn.blog.com


De vitor a 26 de Janeiro de 2005 às 12:43
Vá. Não achas que já era tempo de me dares algo mais para puder desdenhar um pouco da tua incapacidade evidente de bem escrever... :-))


De mulherde30 a 25 de Janeiro de 2005 às 09:44
Não nasceremos nós todos os dias? Muito bom, como sempre...


De mulherde30 a 25 de Janeiro de 2005 às 09:44
Não nasceremos nós todos os dias? Muito bom.


De Art Of Love a 24 de Janeiro de 2005 às 19:10
Muito bem escrito.Cheio de uma enorme raiva,força e energia.Transportou-me para momentos de paixão e delirio.


De Lunar*reverie a 24 de Janeiro de 2005 às 17:01
cada texto teu e um mundo escondido.simplsmnt adorei este texto,mais q as palavras pdm descrever...beijinhos e cntna smp a xkrever o k sentes.qd quiseres passar pelo meu cantinho estas a vontad, e um mtv d orgulho pa mim escrever algo q e apreciado por alguem tao "especial" cm tu..bjo*Lunar


De Lunar*reverie a 24 de Janeiro de 2005 às 16:56
cada texto teu e um mundo escondido.simplsmnt adorei este texto,mais q as palavras pdm descrever...beijinhos e cntna smp a xkrever o k sentes.qd quiseres passar pelo meu cantinho estas a vontad, e um mtv d orgulho pa mim escrever algo q e apreciado por alguem tao "especial" cm tu..bjo*Lunar


De Snia a 24 de Janeiro de 2005 às 13:51
Boa semana para ti!
Beijinho grande


De Azorboy a 23 de Janeiro de 2005 às 17:55
de facto o desejo assim...e se for com amor....mt melhor...faz-nos ir pra um mundo aparte...um mundo de fantasia...


De No vou por a! a 23 de Janeiro de 2005 às 16:52
Obrigado pela visita.
Gostei do que li!


Comentar post

.Me, Myself & I


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.Pesquisar neste blog

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Thoughts

. Fim da linha

. Fantoches

. Tempo

. Cartas

. Despida

. Espelhos

. Encantamento

. A caminho

. Monstros

. Nós

. Durante a madrugada

. Ao outro dia

. Rever

. Acordar de Novo

. Madeira e Carmim

. Perturbações

. Memórias Recentes

. Sede

. Recordações num pedaço de...

. De novo, cansa

. Sentimentos, confusão e l...

. Frenesim

. Espasmos

. Momentos de Amarras

. Brisa

. Palavras

. Nasci de novo

. Uma vasta e densa forma d...

. Strings

. Uma e Só

. Esgrima

. The taste of "Something i...

. Purpúra

. Corpo

. Sarilhos

. Quando...

. Quando se começa a perder...

. Quando se começa a perder

. Extase

. Aflição

. Estagnação

.Thought Moments

. Maio 2009

. Dezembro 2008

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

SAPO Blogs

.subscrever feeds