Sábado, 16 de Abril de 2005

Sede

lipsmoke.bmp


 


   Que sede.
   Estou completamente sequiosa.
   Tenho sede da tua sedução. Do peso do teu corpo sobre mim, do teu gemido, do teu suor.
   Tenho sede de te olhar quando me começas a beijar os pés e me fazes vibrar com a tua língua ao longo das minhas pernas, que parecem infinitas.
   Dos teus olhos a sorrir, a transparecer o desejo de me veres ter prazer, de me veres a querer sentir os teus dedos dentro de mim. Um bocadinho frios…não demasiado. Sentir o contraste e o aquecer logo de seguida.
   Ahhh…como tenho sede dos teus braços que me suportam em peso com facilidade para onde mais desejamos. Fazem-me levitar contra a parede, contra o chão, contra ti, com a força exacta para me deixar ainda mais leve.

  
Sede de ti. Do teu sorriso quando me adivinhas pronta para te tomar, mas ninguém sabe o que poderá surgir…é sempre uma surpresa o toque da tua pele, as palavras que deixarás fluir, o tempo que ficarei perto de ti.
   Dizem que os actos valem mais do que mil palavras. Pois bem, neste momento se eu te pudesse ter aqui, não as deixaria de lado. Usava-as como putas, injectava-lhes doses industriais de sensualidade, e fariam uma aliança com os actos, com os movimentos. A soma seria tão larga quanto a sede com que eu estou.
   Explodiríamos de desejo e a concretização seria majestosa.
   Vestiríamos o prometido com todas as cores faladas após a viagem. Está tão bem desenhado como da primeira vez.
 
   As 4 da madrugada já voaram…a palidez da noite, a forma como ela, sorrateira, me seduz e me deixa embevecida com tudo, não me permitem ainda ir tentar dormir. Tudo nela é real…os sons ouvem-se sensuais, as cores arredondam-se, as relações ficam “amantizadas”, as interacções atrevidas, e há espaço para tudo.
 
   Nela, o meu erotismo renasce e expande-se de mãos dadas com a minha imaginação.



 


publicado por Rute às 03:46
link do post | Your Thoughts | favorito
20 comentários:
De Vitor a 27 de Abril de 2005 às 23:26
Será que já compreendes?


De Miss Lust a 26 de Abril de 2005 às 22:56
opá o melhor é mesmo matar a sede. ainda bem que por ai andam muitos... copos de agua, claro. Gostei muito. Um beijo


De _Squeezy_ a 24 de Abril de 2005 às 23:29
bem essa sede\desejo passou e de que maneira para as palavras!!!


De shakermaker.blogs.sapo.pt a 22 de Abril de 2005 às 02:02
Ora viva Cara Vampiria... É bom saber que certas coisas nunca mudam pois gosto sempre de saber ao que venho. E hoje tinha que vir aqui, pois só aqui venho quando me sinto assim. Curioso, pois sempre que se fala em saudade, as palavras nunca são suficientes para expressarmos o que sentimos. Penso eu, que talvez seja por essas mesmas palavras não sairem da nossa cabeça... mas sim do nosso corpo. E o corpo acaba sempre por nos denunciar por mais que o queiramos esconder. Sim, é sede. Sede de viver. Um abraço... SHAKERMAKER


De ferrus a 21 de Abril de 2005 às 22:15
Quem tem uma sede como essa merece o mais abundante dos oásis. É nessa fonte do líquido que te falta que eu desejo que se sacie essa sede que divinamente descreveste com a música das tuas palavras!!! Bjitos e mais uma vez fiquei extasiado com a tua escrita :-)))


De Patrcia a 21 de Abril de 2005 às 21:21
Muit sensual o texto. Parabéns! Beijinhos!


De Infiel a 21 de Abril de 2005 às 17:50
A rosa purpura perguntou e ainda não consegui encontrar resposta... se o corpo tem sede para que negar-lhe agua? beijo da Infiel


De Snia a 19 de Abril de 2005 às 13:33
"Em ti, grito
No lume desse ter-te
E sou maior que os mundos
Porque sou tua.
Perdidamente."

PS.: Desculpa a ausencia ... mas estou em tempos de mudanças...

www.lbutterfly.blogs.sapo.pt


De EU33 a 18 de Abril de 2005 às 17:59
A noite é minha cúmplice e aliada. Lindas palavras. Foi como beber algo de olhos fechados, tentando descobrir qd acaba, e não resistimos e no último instante abrimos os olhos. Lindo e cheio de substerfúgios. Fica bem,


De Vampiria a 18 de Abril de 2005 às 12:15
P/PlantaCarnivora: lol reproduções é mais bonito n é?
beijos* * *


Comentar post

.Me, Myself & I


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.Pesquisar neste blog

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Thoughts

. Fim da linha

. Fantoches

. Tempo

. Cartas

. Despida

. Espelhos

. Encantamento

. A caminho

. Monstros

. Nós

. Durante a madrugada

. Ao outro dia

. Rever

. Acordar de Novo

. Madeira e Carmim

. Perturbações

. Memórias Recentes

. Sede

. Recordações num pedaço de...

. De novo, cansa

. Sentimentos, confusão e l...

. Frenesim

. Espasmos

. Momentos de Amarras

. Brisa

. Palavras

. Nasci de novo

. Uma vasta e densa forma d...

. Strings

. Uma e Só

. Esgrima

. The taste of "Something i...

. Purpúra

. Corpo

. Sarilhos

. Quando...

. Quando se começa a perder...

. Quando se começa a perder

. Extase

. Aflição

. Estagnação

.Thought Moments

. Maio 2009

. Dezembro 2008

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

SAPO Blogs

.subscrever feeds