Segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2005

Brisa

01122.JPG





Estou de rastos. As árvores batem palmas fortemente em meu redor. Saltitam e dançam como se fosse uma festa. Os músicos são os trovões e a cada batida sinto um murro grande no estômago. (Parece que bem me enganei com tudo isto…).
A terra é espezinhada a cada melodia. Já não há practicamente nada…apenas alguns pedaços de erva no meio da lama que já se começou a formar.
Está tudo a girar tão depressa…as aves anunciam o que já se previa.
As árvores esganiçam-se em vozes ensurdecedoras…magoam-me tanto os ouvidos…que estão elas a gritar? O que é? O que é? O QUE É? Não percebo…não sei se quero perceber…Tapo os ouvidos com mãos, enrosco-me em mim própria, tento rastejar dali para fora. Mas elas perseguem-me.
Estou assustada. Estou muito assustada.
Sinto uma brisa vinda de qualquer parte. Consigo tocá-la. Estendo-lhe os braços, mexo a ponta dos dedos dentro dela tentando que se envolva em mim. Está fresca. Tem um aroma que me vicia de imediato.
(Espero que me envolva todo o corpo…que me faça enforcar o medo e me desenhe um novo sorriso).
Brisa…como é bom sentir algo fresco finalmente. Como é bom ter-te aqui dentro de mim, à minha volta, em tudo o que é meu. Estou a sangrar dos joelhos…estão esfolados…desculpa.
Vais deixar-me repousar de mim? Faz-me levitar.
Faz isso. Faz-me levitar.
Deixa-me leve para que possa correr sem nunca ter de parar. Deixa-me correr pela mata dentro, sem magoar demasiado os pés. A desbravar caminhos, a sentir o cheiro da alfazema, sentir o peito ofegante, e de repente, dar um salto enorme, e poder correr sobre o mar.
Sim! É isso! Quero correr sobre o mar! Sentir as pernas molhadas e abraçar a linha do horizonte, a linha da ilusão. Poder tê-la nos olhos e saltar de novo!
Sim! Quero saltar de novo! Quero saltar para o rio. Quero caminhar no rio com a água doce pela cintura e sentir os seixos macios, lisos enquanto caminho. Deliciar-me com o verde dos pinheiros e mergulhar nas águas calmas. Abrir os olhos e ver…e não ter de vir à superfície respirar.

Brisa…quem és?
Alguém que caminha delicadamente sobre as folhas outonais.
Vestes-te de negro e tens os lábios doces.
Não te posso ingerir mais…
Permites que te tome?
Ouve…com atenção…ouve…
Ouve o sol a chamar alguém,
A queimar-lhe a pele branca,
Os ossos que se aguentem.
Valham-me os Céus que já não te posso mais.
Afiem-se as facas prontas para talhar o ódio!
Engulam a honestidade e olhem-me com escárnio!
Usem-no!!! De que têm medo agora?
Cobardes! COBARDES!
Sim! É para vocês que grito!
Vocês que nasceram com os olhos cosidos porque não olham.
TRAIÇÃO!!!!!!!!
Conhecem-lhe o uso…não a forma.
Eu conto-vos meus imbecis.
A forma é a paixão!!
É simples e informal…
Não se perde nem se contorna. É directa.
Afiada como a lâmina que me corta as arestas.
Não se atrevam a tocar-lhe imbecis!
Bestas…usadas e facturadas,
Prontas para qualquer fim…
Enojam-me a língua suja com que nasci.
Bebam…bebam…bebam,
Pois o líquido é infinito.
E tu….minha brisa…fresca…
Nasceu-te rosto…nasceu-te corpo…ganhaste forma.
Logo agora que tenho o peito cheio de mágoa,
E não te posso respirar.



(Imagem de José Marafona www.josemarafona.com)

publicado por Rute às 00:32
link do post | Your Thoughts | favorito
|
34 comentários:
De Laura Rouge a 20 de Fevereiro de 2005 às 21:33
Boa noite, querida. Hoje, dia de eleições, dei uma fugidia escapadela e vim até aqui explorar durante cinco minutos o universo dos blogs. Estou certa que mais pessoas concordarão com as minhas ideias, embora muitas tenham medo de o dizer. De qualquer forma, isso aqui não interessa nada e vim apenas dizer-te que os teus textos continuam belos, desde o momento em que os conheci, até agora. Continua assim. Um beijo, Laura Rouge.


De Laura Rouge a 20 de Fevereiro de 2005 às 21:33
Boa noite, querida. Hoje, dia de eleições, dei uma fugidia escapadela e vim até aqui explorar durante cinco minutos o universo dos blogs. Estou certa que mais pessoas concordarão com as minhas ideias, embora muitas tenham medo de o dizer. De qualquer forma, isso aqui não interessa nada e vim apenas dizer-te que os teus textos continuam belos, desde o momento em que os conheci, até agora. Continua assim. Um beijo, Laura Rouge.


De empty a 18 de Fevereiro de 2005 às 20:50
ja tinha lido este texto, tinha tentad comentar ms na altura n deu. obrigad pela visita e plos elogios la no meu blog...eu volto espero k apareças la outra vex=) é vdd ja te tinha linkado a algum tmpo xkeci-me d te avisar...bjs***


De empty a 18 de Fevereiro de 2005 às 20:49
ja tinha lido este texto, tinha tentad comentar ms na altura n deu. obrigad pela visita e plos elogios la no meu blog...eu volto espero k apareças la outra vex=) é vdd ja te tinha linkado a algum tmpo xkeci-me d te avisar...bjs***


De Menina_marota a 17 de Fevereiro de 2005 às 12:40
Passei e... deixo um beijo :-)


De Menina_marota a 17 de Fevereiro de 2005 às 12:40
Passei e... deixo um beijo :-)


De emma a 17 de Fevereiro de 2005 às 00:50
tens um blog LINDISSIMO!!!! amei mesmo
muitas beijokas para ti...
passa no meu fotolog tambem!! www.fotolog.net/emmabalca
kissesssssssssss


De roger a 16 de Fevereiro de 2005 às 18:43
gostei.

1 abraço.


De roger a 16 de Fevereiro de 2005 às 18:43
Gostei mesmo.

1 abraço.


De roger a 16 de Fevereiro de 2005 às 18:43
Gostei mesmo.

1 abraço.


Comentar post

.Me, Myself & I


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.Pesquisar neste blog

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Thoughts

. Fim da linha

. Fantoches

. Tempo

. Cartas

. Despida

. Espelhos

. Encantamento

. A caminho

. Monstros

. Nós

. Durante a madrugada

. Ao outro dia

. Rever

. Acordar de Novo

. Madeira e Carmim

. Perturbações

. Memórias Recentes

. Sede

. Recordações num pedaço de...

. De novo, cansa

. Sentimentos, confusão e l...

. Frenesim

. Espasmos

. Momentos de Amarras

. Brisa

. Palavras

. Nasci de novo

. Uma vasta e densa forma d...

. Strings

. Uma e Só

. Esgrima

. The taste of "Something i...

. Purpúra

. Corpo

. Sarilhos

. Quando...

. Quando se começa a perder...

. Quando se começa a perder

. Extase

. Aflição

. Estagnação

.Thought Moments

. Maio 2009

. Dezembro 2008

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

SAPO Blogs

.subscrever feeds